sábado, 6 de fevereiro de 2010

DO A DE ALGARAVIA AO T DE TRAIDOR – OU O O DE OPORTUNISTA

DO A DE ALGARAVIA AO T DE TRAIDOR – OU O O DE OPORTUNISTA





Laerte Braga





A resistência ao golpe militar em Honduras divulgou documento em que denuncia que as práticas repressivas do “governo” Michelleti continuam no “governo” Porfírio Lobo. Com toda a certeza a Anistia Internacional (sic) vai interferir e denunciar as violências praticadas por militares e governo daquele país, principalmente agora que o dublê de cervejeiro e comentarista esportivo Barack Obama reiniciou o envio de recursos através da várias agências que chamam de fomento e ajuda e são na verdade de recolonização.



O COFADEH – Comitê de Familiares de Detenidos Desaparecidos em Honduras – divulgou documento em que afirma que “El terrorismo de Estado implementado desde El 28 de junio contra el pueblo hondureño continúa con la selectividad de los crimenes, persecución politica y outras violacones de derechos humanos, contradice el discurso de reconciliación y la instalación de uma Comisión de la Verdad”.



É que quando foram procurar no dicionário o A de algaravia deveriam ter chegado ao T de traidor. É possível encontrá-lo, o T, no documentário



http://www.adorocinema.com/filmes/tempo-de-resistencia/



O filme de hoje é com o O de oportunista, mas pode ser também, naquelas salas, uma ao lado da outra, de M de mau-caratismo.



O Comitê denuncia que embora o governo Pepe Lobo tente mostrar ao mundo que busca “limpiar una imagem inundada de sangre y terror”... sin embargo la realidad es outra, mientras se toman vinos en elegantes hoteles para escuchar la misma historia de los que perpetraron el golpe de Estado y echar a andar sus órdenes entorno a la confirmación de La Comisión de la Verdad, afuera hay secuestros, asessinatos e el afinamiento de estratégias perversas para desmantelar la resistência , que se há mantenido desde el mismo dia del golpe de Estado y que avanza para lograr la instalación de uma Asamblea Nacional Constituyente para elaborar una nueva Constitución”.



Como se vê, de A de algaravia Celso Lungaretti entende. de T de Traidor. O O de oportunismo disfarça.



E prossegue a nota do Comitê, emitida em 5 de fevereiro – “en el país hay uma situación gravísima de violaciones a los derechos humanos, estos casos solo son una muestra de la emergência que estamos viviendo em relación al respeto de los derechos fundamentales”.



Maiores informações podem ser vistas em



http://voselsoberano.com



E se a Anistia Internacional estiver interessada, através do email



fian-honduras@googlegroups.com"



Pode obter informações detalhadas sobre os assassinatos desde o dia do golpe até os seqüestros acontecidos a partir de dois de fevereiro já com Porfírio Lobo presidente. Há uma diferença entre o Comitê e a Anistia Internacional



"Mañana se podrá discutir, hoy lo más honrado es luchar".

Julio Antonio Mella



Os nomes dos assassinados desde o golpe, dos seqüestrados, dos desaparecidos, dos presos já no governo dito “legítimo”, podem ser obtidos junto ao Comitê.



A base militar norte-americana em Tegucigalpa é fundamental para os Estados Unidos buscar manter o controle sobre nações centro-americanas e tal e qual o motivo de sua instalação, hoje, novamente, é o de impedir que o povo da Nicarágua mantenha o governo eleito de Daniel Ortega e que governos da região escapem ao controle de Washington. Em Honduras já garantiram a “democracia.”



Ali são treinados oficiais de forças armadas de todos os países da América Latina – Brasil inclusive – na mentalidade golpista que é prática corriqueira do império norte-americano.



Como dizia minha avó, um doce para quem descobrir ou tentar entender as explicações do presidente Obama sobre outras bases, as treze na Colômbia, o acordo entre o governo anterior do Paraguai e os EUA que exclui os soldados dos EUA de punições por crimes quaisquer que sejam, praticados em territórios da Colômbia ou do Paraguai.



Uma das condições dos EUA para “ajudar” é essa. Excluir os bravos mariners de punições ou processos caso roubem, trafiquem drogas, estuprem, assassinem, coisas assim também usuais na sociedade do USA, doente e imperialista. Ou terrorista como queiram.



Participação decisiva do MOSSAD, uma espécie de centro criador e irradiador de tecnologias de barbárie, de boçalidade, com sede em Israel.



No Brasil, o processo tem como objetivo o controle da Amazônia, da água na região Meridional, o aqüífero Guarani, dos minerais estratégicos – nióbio por exemplo –, motivo pelo qual apostam, por enquanto, em eleger o governador de São Paulo José Collor Serra para suceder Lula.



A hipótese que isso não aconteça, ou que outro acostumado aos recursos democráticos, cristãos e libertadores de Washington não seja eleito, começam, como sempre fazem, a apertar o torniquete.



Sobre os cadáveres dos resistentes mortos em Honduras e na presença de uma delegação especial do Vaticano, o cardeal hondurenho celebrou missa na posse de Porfírio Lobo. Tem sido difícil segurar a mão direita de Bento XVI quando em público. Há uma tendência revelada desde a juventude de erguê-la e gritar Heil Hiltler. Está sendo orientado a gritar Heil Obama.



Em breve nas telas e telinhas do JORNAL NACIONAL “documentos” e “dossiês” provando que por trás de tudo isso está o governo do Irã. E que se não derem um jeito no MST demônios estarão invadindo e controlando o Brasil.



Já o petróleo do Haiti foi assegurado na ajuda portentosa do porta-aviões que encantou Dona Miriam Leitão por conta de sua capacidade operacional, além, claro, dos dez mil soldados enviados para “reconstruir” o país devastado por um terremoto.



Sobre os quarenta médicos e vários pára médicos cubanos, além de dois hospitais de campanha com condições de atender a mais de 70% de vítimas na sua área de atuação, inclusive com cirurgias, nem uma palavra. Nem sobre o silêncio imposto a funcionários dos EUA que imaginaram poder contar com a medicina de ponta de Cuba no processo haitiano.



É algaravia demais.

Nenhum comentário: