quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

HÁ MUITO MAIS EM JOGO DO QUE O DESTINO DE CESARE BATTISTI

Injustiçados famosos: Sacco e Vanzetti. O governador de Massachussetts, 50 anos depois, os proclamou inocentes.


Companheiros e amigos,

vou acrescentar umas breves palavras sobre a oportuna iniciativa do lúcido e incansável Carlos Lungarzo, que lançou uma petição (http://www.petitiononline.com/btstlng/petition.html) para realmente fazer a diferença na etapa decisiva do Caso Battisti.

Pelos valores de minha geração, o dever da solidariedade, em si, era motivação suficiente para quaisquer esforços desenvolvidos em prol dos companheiros em apuros.

Hoje nem todos vêem as coisas assim. Mas, é importante atentarmos para algumas particularidades deste caso:
  • não é apenas a liberdade e, em última análise, a vida de um idealista que estão em jogo, mas também a sina de muitos outros perseguidos políticos que seriam prejudicados caso houvesse um retrocesso, em escala internacional, no enfoque do asilo político e do refúgio humanitário;
  • o objetivo último do presidente do STF Gilmar Mendes, sem cuja tendenciosidade o escritor Cesare Battisti estaria livre e em paz desde janeiro, é fazer deste processo um precedente para que, num segundo momento, passem a ser enquadrados como crimes comuns todos os atos violentos praticados por resistentes ao enfrentarem ditaduras;
  • trata-se também de um balão de ensaio internacional, no sentido de criminalizarem-se e intimidarem-se cada vez mais os movimentos sociais e contestatórios.
Ademais, ou esmagamos o ovo da serpente agora, ou a direita brasileira sairá fortalecida em sua evidente intenção de debilitar o poder Executivo mediante a usurpação de suas prerrogativas por parte do STF.

Trata-se de uma alternativa ardilosa à popularidade do presidente Lula, que poderá desembocar num confronto entre Poderes, de consequências imprevisíveis.

Então, a parada é bem alta: não apenas salvarmos um inocente que querem erigir em bode expiatório e darmos uma resposta altaneira às arrogantes pressões do Governo Berlusconi, mas abortarmos uma tentativa tresloucada da direita para tumultuar o ano eleitoral.

Por tudo isso, está certíssimo o Lungarzo em nos conclamar a darmos uma real demonstração de força, colhendo desta vez um número verdadeiramente significativo de assinaturas, capaz de impressionar e desestimular os neofascistas.

Mãos à obra!

Celso Lungaretti

Nenhum comentário: